Oposto do financiamento, o consórcio não tem juros; no entanto, pode levar anos para você ter direito ao bem

O consórcio é o oposto do financiamento. Por meio dele, você paga parcelas adiantadas para, por fim, receber o bem que escolheu ao fazer o contrato.

Contudo há outro diferencial entre eles: o fator grupo.

Afinal, o consórcio é feito apenas por empresas autorizadas pelo Banco Central. Essas empresas, por sua vez, administram grupos de clientes.

Cada cliente paga sua parcela individualmente. O dinheiro, então, é reunido pela instituição, que forma uma poupança e o aplica, para que renda.

Assim, quando você terminar de pagar as parcelas ou em caso de sorteio, terá direito a uma carta de crédito no valor que pagou, que deve ser usada para comprar o bem que você escolher.

Quais os tipos de consórcio?

Hoje, no Brasil, existem diversos tipos de consórcios. Por exemplo:

Em todos eles, a ideia é de um financiamento coletivo. Basicamente, você paga um valor ao mês para um banco ou uma instituição financeira para ter direito ao bem que quiser. O mesmo fazem os outros do grupo no qual a instituição lhe incluir.

Ao final, você recebe uma carta de crédito, assim como os outros membros do consórcio.

No entanto, os prazos podem ser diferentes, já que nem todos os pagantes escolhem o mesmo valor e o mesmo número de parcelas do contrato.

O que é Imposto de Renda retido na fonte?

Qual o passo a passo do consórcio?

O consórcio tem uma sequência pré-determinada:

O que eu devo pagar na parcela do consórcio?

Numa parcela de consórcio, você deve pagar o seguinte:

  • taxa de administração, paga à administradora pelos serviços que ela presta;
  • fundo comum, o qual todo participante paga de acordo com o valor final que escolheu;
  • seguro, para garantir que o pagamento das parcelas continue em caso de desistência do segurado ou de morte;
  • fundo de reserva, para proteger o funcionamento do grupo, cobrindo despesas relacionadas aos integrantes e eventuais inadimplências.

Todos esses valores são pagos de forma diluída, na sua parcela mensal.

Portanto, não há a cobrança de juros, taxa tão comum em outros tipos de financiamentos e empréstimos.

Caixa empréstimo MEI: qual é o ideal para você?

Quando tenho direito ao bem?

No consórcio, há duas opções para que você possa receber a carta de crédito que permite a compra do bem:

  • Ao final do contrato, quando pagou o valor todo;
  • Ao longo do contrato, caso você seja sorteado.

Logo, você não precisa necessariamente esperar o fim do consórcio para ter esse bem.

Isso porque uma das possibilidades do consórcio é a chance de ser sorteado ao longo do contrato. Se isso acontecer, você terá o bem a partir do sorteio no qual foi vencedor. E, então, continuará pagando as parcelas como antes, mas agora com o bem em mãos.

Como pedir empréstimo com garantia de moto?

Qual o prazo do contrato?

O prazo do contrato depende do bem que você escolher como meta do seu consórcio. Se for um carro, em geral o prazo é de três anos.

Todavia se se tratar de um imóvel, o prazo do contrato pode chegar a até 15 anos.

Por que meu empréstimo não foi aprovado?

Não consigo mais pagar o consórcio. E agora?

Esse é outro benefício do consórcio em relação ao financiamento: a questão da inadimplência. Isso porque, caso não consiga mais cumprir o contrato:

  • Pode trocar o valor que consta na carta de crédito e obter um valor menor. Dessa forma é possível quitar o débito das parcelas em atraso, mas apenas se o integrante ainda não tiver sido sorteado; ou
  • Fazer a transferência de cota para outra pessoa, que fica responsável por arcar com os débitos.

Negociar a dívida também é uma possibilidade, embora mais rara.

Estagiário recebe 13° salário?

Por que o consórcio pode ser vantajoso?

Apesar de poder levar mais tempo para que você tenha direito ao bem, o consórcio pode ser vantajoso por dois motivos:

  1. Porque você não paga juros, de forma bem diferente do financiamento;
  2. Porque você pode ser sorteado e, então, ter o bem mais rápido sem taxa de juros.

Por isso, o consórcio é indicado para quem não ter urgência na aquisição de um produto.

Empréstimo no boleto: como e onde pedir?

E por que ele pode não ser a melhor opção?

Um dos motivos já citamos: a possível demora para ter acesso ao bem comprado. Entretanto, há outras desvantagens:

  1. O rendimento. O consórcio pode render menos que um investimento que você faz individualmente;
  2. Possíveis reajustes. Se o bem que você escolheu ao contratar o consórcio aumentar de valor, sua parcela também será mais alta.

Com a FinanZero, você encontra o melhor empréstimo para você.

Onde faço um consórcio no Brasil?

Por fim, agora que você sabe mais sobre consórcio – inclusive seus prós e contras -, conheça instituições autorizadas pelo Banco Central a fazê-lo:

  • Porto Seguro Consórcio;
  • Itaú Consórcios;
  • Consórcio Banco do Brasil;
  • Yamaha Consórcios;
  • Bradesco Consórcios.

Empréstimo habitacional: o que é e como funciona?

Enfim, ficou com alguma dúvida sobre consórcio? Então comente!

Além disso, siga a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.