Com Selic a 2,25% ao ano, o momento é ideal para financiar um imóvel no Brasil

O Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu a taxa Selic no dia 17 de junho. A notícia impacta diversos setores do mercado, principalmente o financeiro. A taxa Selic é a taxa básica de juros brasileira, que serve de referencial para a economia do País.

Assim, a queda de juros impacta o mercado de crédito, e as taxas de juros de financiamentos e empréstimos tendem a cair nos próximos meses. Diversos economistas projetam aquecimento do mercado imobiliário mesmo com a pandemia do coronavírus.

Este nível da Selic é o menor histórico, e propicia uma oportunidade aos cidadãos para obterem a casa própria com taxas de juros de financiamento mais atrativas.

Mas se os juros já estão baixos, a tendência é caírem ainda mais, chegando a patamares mais próximos dos Estados Unidos da América (EUA) e dos países da Europa. De acordo com o Boletim Focus, divulgado semanalmente pelo Banco Central (BC), o mercado financeiro previa um fechamento da taxa Selic a 2% ao ano em 2020 no último dia 29.

O Copom do BC terá mais três reuniões até o fim do ano, no qual poderá aumentar, reduzir ou manter os juros básicos da economia brasileira. Com a pandemia do coronavírus, a perspectiva de queda é grande dentro do mercado financeiro.

Veja também – Como a taxa Selic influencia no financiamento de imóveis?

5 dicas para financiar um imóvel

Faça um planejamento financeiro

O primeiro ponto para financiar um imóvel é o planejamento financeiro. Coloque no papel uma data aproximada de quando você gostaria de assinar o contrato para obter sua casa ou apartamento.

E faça cálculos de quanto você gostaria de dar entrada e o valor a ser financiado. Quanto maior o valor da entrada, menos dívida é gerada. Pois o valor do financiamento cai assim como os juros que incidem.

Foque na sua meta financeira

Em meio à pandemia do coronavírus, dois perfis opostos de cidadãos nasceram:

  • aqueles que estão com dificuldades financeiras, pois foram demitidos, tiveram os salários reduzidos ou sofreram com a baixa da demanda em meio ao isolamento social;
  • aqueles que mantiveram seus salários, tendo como principal mudança a dinâmica de trabalho em home office;

Enquanto as coisas apertaram para o primeiro perfil, o segundo teve uma vantagem: a economia com os gastos de rua. Para financiar um imóvel, o segundo perfil deve ver essa economia como a oportunidade para guardar dinheiro para a casa própria. Ao invés de gastar esse valor com bens não duráveis.

Ao passo que o primeiro perfil deve avaliar se este é de fato o momento para a aquisição do imóvel. Apesar das taxas de juros estarem mais baixas, o financiamento é uma dívida que dura anos. Estar em um momento estável é o ideal para esse tipo de crédito.

Mesmo que o País esteja passando por uma crise e isso pode acabar afetando as expectativas da casa própria, o momento também é propício para que o primeiro perfil aprenda novas habilidades para ganhar dinheiro. Como, por exemplo, aprender a ganhar dinheiro no Instagram.

Veja também – Faça a cotação e receba ofertas pré-aprovadas com o simulador de empréstimo pessoal!

Invista o seu dinheiro p/ aumentar a entrada

Quem já possui um montante guardado para financiar o imóvel pode pensar em “fazer o dinheiro fazer dinheiro”. Investir em renda fixa de curto prazo ou em renda variável pode maximizar os valores já existentes.

Pesquise, compare e visite os imóveis

Os preços dos imóveis variam de acordo com a região, a data em que foram construídos, e se já passaram por reformas. É importantíssimo que a pesquisa de mercado e comparação de custos seja feita. A etapa seguinte é filtrar os imóveis de maior interesse e visitá-los.

Compare opções para financiar um imóvel

Em meio aos avanços tecnológicos é possível comparar as condições de financiamento sem sair de casa. Comparar os preços com diversas instituições financeiras pode ser o caminho para uma grande economia de dinheiro, pois os valores variam bastante no mercado.

Dica: quem já possui um imóvel pode conseguir condições de juros ainda mais baixos do que conseguiria em um financiamento, realizando um empréstimo com garantia de imóvel.

Ficou com mais alguma dúvida sobre os lotes do coronavoucher? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.