FinanzeroBlogCrédito

Como financiar casa?

Como financiar casa?

Compartilhe esse post:

Para financiar casa, o consumidor pode contar com o Sistema Financeiro de Habitação e o Sistema de Financiamento Imobiliário.

De acordo com o Índice FinanZero de Empréstimo (IFE), um dos principais objetivos financeiros apontado pelos entrevistados no primeiro semestre de 2023 foi a compra ou troca de casa própria, que correspondeu a 35% das respostas. No início do segundo semestre, em agosto, este objetivo ainda se mantinha entre os principais, dessa vez com 32,6% das respostas.

Para isso, é possível que o consumidor conte com o financiamento imobiliário, uma modalidade de crédito em que a instituição financeira disponibiliza os recursos necessários para a aquisição do imóvel, enquanto o consumidor paga para a credora de forma parcelada, em um contrato de médio a longo prazo, com a incidência de juros.

Como funciona o refinanciamento de imóvel e quem pode solicitar

Como financiar casa?

Atualmente, há duas principais formas de financiar casa: através do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) ou via Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI), que detalhamos a seguir.

Sistema Financeiro de Habitação

Também conhecido como SFH, é um programa vinculado ao governo federal, que utiliza os recursos oriundos do FGTS e da caderneta de poupança para fomentar a concessão de crédito. A modalidade foi criada para facilitar o acesso de consumidores à aquisição de imóveis, não à toa, faz parte do Minha Casa Minha Vida, que abrange famílias de diversas classes sociais.

Dentre as principais características do Sistema Financeiro de Habitação, estão:

  • prazo de pagamento entre 120 e 420 meses, isso é, entre 10 e 35 anos;
  • aceita imóveis de até R$1,5 milhão;
  • a taxa de juros deve ser de, no máximo, 12% ao ano;
  • as parcelas não podem comprometer mais do que 30% da renda mensal, a fim de evitar o superendividamento;
  • o consumidor pode financiar entre 60% e 90% do valor total do imóvel.

Sistema de Financiamento Imobiliário

Chamado de SFI, é vinculado ao setor privado, já que os recursos utilizados para a concessão de crédito são oriundos de investidores do setor imobiliário, como bancos e financeiras. Além disso, no Sistema de Financiamento Imobiliário o contrato acontece mediante a alienação fiduciária, portanto, em caso de inadimplência, a credora pode leiloar a propriedade e utilizar a quantia para quitar o saldo devedor.

As principais características do SFI, são:

  • não é estabelecido valor máximo para o imóvel ser financiado, logo, pode ser interessante para quem busca bens de valores elevados;
  • o financiamento pode chegar a 90% do valor total do imóvel;
  • o prazo de pagamento também é de até 420 meses;
  • os juros variam entre 12% e 16% ao ano;
  • não é estipulado limite de comprometimento de renda, ou seja, o consumidor poderá comprometer mais do que 30% da renda mensal, se assim preferir.

Qual é o melhor site para comprar livros?

O que precisa para financiar uma casa?

Há alguns fatores que devem ser levados em consideração para quem deseja financiar uma casa, como apresentação correta de documentos e comprovação de renda.

Apresentar a documentação corretamente

Cada instituição financeira pode solicitar diferentes tipos de documentos, conforme a política de crédito vigente. Contudo, os mais comuns, costumam ser:

  • documento de identificação com foto, como RG ou CNH;
  • CPF;
  • certidão de casamento ou união estável, quando for casado, ou certidão de nascimento, se for solteiro;
  • comprovante de residência;
  • documentos que comprovem o regime de bens, se for casado;
  • comprovante de renda, como holerites, extratos bancários, contratos de prestação de serviços e demonstrativos de pagamento de benefício;
  • certidão negativa de débitos relativos a tributos federais e à Dívida Ativa da União;
  • extrato da conta FGTS, se pretender usar o saldo disponível.

Possuir idade suficiente

No Brasil, a Lei estipula que para ter acesso a serviços de crédito, como o financiamento, é necessário ter a partir de 18 anos de idade, ou 16 anos, se emancipado. Contudo, há instituições que aprovam o pedido somente de pessoas a partir de 20 anos, porque antes disso, o consumidor dificilmente terá histórico de pagamento e consumo suficientes para a análise de crédito.

Não possuir o nome sujo

Não há uma regra que restrinja o acesso ao financiamento por pessoas inadimplentes, no entanto, é comum que as instituições financeiras optem por não conceder o crédito a esse grupo de consumidores. Portanto, a recomendação para quem deseja financiar casa é, se possível, manter os pagamentos em dia, pois além de evitar restrição no CPF, o score tende a aumentar, melhorando as condições de pagamento oferecidas pelas empresas.

Comprovar renda

É essencial que o solicitante do financiamento comprove que tem condições de arcar com as parcelas até o final do contrato, bem como que o rendimento mensal é o suficiente para pagar as prestações e não impactar negativamente no orçamento. Vale ressaltar que no SFH, por exemplo, o consumidor pode comprometer até 30% da renda mensal, logo, se uma pessoa recebe salário ou benefício de R$3 mil, por exemplo, as parcelas não poderão ser superiores a R$900.

Ter bom score

O score é uma pontuação de crédito que vai de 0 a 1000, e indica o nível de confiabilidade do consumidor. Sendo assim, quem possui atrasos ou dívidas ativas, consequentemente possuirá pontuação baixa. Por outro lado, quem quita os débitos em dia, apresentará pontuação maior, aumentando as chances de aprovação e diminuindo a taxa de juros aplicada.

Compare já o empréstimo pessoal online ideal para o seu bolso: são mais de 50 parceiros!

Pode financiar mais de uma casa ao mesmo tempo?

Sim, o consumidor pode financiar uma ou mais casas ao mesmo tempo, entretanto, a recomendação do ponto de vista da saúde financeira do mesmo, é que a soma de todas as parcelas mensais não ultrapassem 30% do rendimento obtido ao longo do mês. Outro ponto de destaque é que, se o financiamento imobiliário vigente se tratar do SFH, o consumidor não poderá financiar outro imóvel pela mesma modalidade de crédito.

Qual é a renda mínima para financiar uma casa?

Para financiar uma casa, o interessado precisa levar em consideração o orçamento disponível. Para isso, é necessário subtrair as despesas fixas e variáveis mensais, para então verificar quanto é possível investir no pagamento das parcelas. Diante disso, conforme já mencionado no texto, a dica é que o comprometimento com as prestações não ultrapasse 30% do rendimento.

Logo, não há uma renda mínima necessária para financiar casa, pois cabe ao consumidores verificar os recursos disponíveis a médio e longo prazo, para depois contratar o crédito.

Como fazer financiamento de carros usados?

É possível financiar 100% de uma casa?

De modo geral, é pouco provável que a instituição financeira disponibilize crédito correspondente a 100% do valor do imóvel, ou seja, não é comum que seja possível financiar uma casa integralmente. Na prática, a credora exige o pagamento entre 10% e 30% do preço do bem, que é chamado de “entrada”. O valor restante é concedido em crédito e pago parceladamente.

Ainda assim, nos casos em que é aprovado o financiamento imobiliário sem entrada, os juros tendem a ser mais altos e, consequentemente, o consumidor deverá arcar com parcelas mais caras e, até mesmo, prazo de pagamento mais extenso.

Como economizar na conta de energia?

Pode usar o FGTS no financiamento?

Sim, o titular da conta FGTS que possui saldo disponível pode utilizar a quantia no Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI), desde que neste último o imóvel esteja dentro do limite de R$1,5 milhão, estabelecido para o SFH. Desse modo, os recursos podem ser usados para pagar a entrada, amortizar ou liquidar o saldo devedor e, também, antecipar parcelas.

Pagar a entrada

Como explicado, as instituições financeiras comumente exigem o pagamento da entrada para liberação do crédito, que variam entre 10% e 30% da quantia total solicitada. Então, o consumidor pode usar o saldo FGTS para arcar com esse custo de forma parcial ou integral.

Amortizar ou liquidar o saldo devedor

A amortização é a operação em que são pagar as parcelas mais distantes, isso é, da última para trás. O intuito é abater os juros e diminuir o valor total da dívida, já que ocorre o desconto dos mesmos. Já na liquidação, como o nome sugere, se trata de quitar o saldo devedor, portanto, extinguir a dívida, o que também diminui o valor final.

Como pausar o financiamento habitacional da Caixa?

Antecipar parcelas

Por fim, outra possibilidade para uso do saldo FGTS é a antecipação das parcelas mais próximas ou atrasadas. Neste caso, o dinheiro é utilizado para diminuir em até 80% o valor das prestações de até 12 meses consecutivos.

Tem mais alguma dúvida sobre o assunto? Deixa nos comentários que a gente te ajuda! Ah, e siga a FinanZero nas redes sociais para mais dicas: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.

Próximo artigo

Autônomo: qual o melhor tipo de negócio para abrir em tempos de crise?

Autônomo: como saber o que vender em tempos de crise, qual o melhor negócio para […]

Ler artigo completo

0 respostas para “Como financiar casa?”:

  1. Não existe nenhum comentário nesse post ainda. Seja o primeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navegue por:

Benefícios do GovernoCréditoDestaquesFinanças PessoaisImpostosMercadoNegócios
PáginasConsórcio para intercâmbioConsórcio para festasConsórcio para cirurgias plásticasConsórcio de cursosFlip – Empréstimo para Pessoa JurídicaZippi – Empréstimo para Pessoa JurídicaJuvo – Empréstimo com garantia de celularBanco Inter – Crédito Consignado OnlineMycon – Consórcio OnlineFortBrasil – Cartão de CréditoSeguro de AutomóvelCrefaz – Empréstimo OnlineFinanciamento imobiliário – FinanZeroConsórcio de serviçosWill Bank – Cartão de Crédito OnlineBrasilCard – Cartão de Crédito OnlineQred: Empréstimo Empresarial OnlineCréditoJá – Refinanciamento de Imóvel OnlineNovo Saque: Crédito Pessoal OnlineFinnsaúde – crédito para saúdeConsórcio de imóveisConsórcio de automóveisApê 11 – Financiamento Imobiliário OnlineQindin – serviços onlineSuperdigital – serviços 100% onlineMister Money – Empréstimo onlineFinanZero- uma nova parceria ParcelexZanTomPay – Soluções em pagamentosZanTom – Empréstimo OnlineBLU365 – Empréstimo onlineTopsolus – Soluções financeiras online98 Pay – Soluções para pagamentosAqui Tem Cred – Empréstimo OnlineAmbler Bank – Empréstimo OnlineL&M – Consultoria em meios de pagamentoRodobens – Empréstimo com garantia de imóvelup.p – Antecipe seu FGTSJeitto – Crédito para pagar suas contas do mêsJBcred – Empréstimo Pessoal OnlineCentral da Visão – Procedimentos mais acessíveisQery – Empréstimo Pessoal OnlineVivo Valoriza EmpresasZema – Empréstimo Pessoal OnlineQista – Empréstimo Pessoal OnlineEmpréstimo com garantia de imóvelCapital Empreendedorhome 2022 teste abEmpréstimo com garantia de veículoEmpréstimo com Garantia de CelularEmpréstimo para MEI
Solicite seu empréstimo