O refinanciamento de imóvel é uma linha de crédito também conhecida como home equity, e é diferente da hipoteca

O refinanciamento de imóvel é uma linha de crédito muito diferente do financiamento, apesar dos termos se parecerem. Também conhecido como empréstimo com garantia de imóvel ou ainda home equity, o refinanciamento de imóvel é um tipo de empréstimo que conta com as taxas de juros mais baixas do mercado.

Enquanto no financiamento existe um valor de entrada na compra de um bem e o valor restante torna-se uma dívida acrescida de taxa de juros, o refinanciamento de imóvel libera o valor para ser usado como a pessoa bem desejar e não necessariamente na compra de algo específico. De modo similar ao empréstimo pessoal. Assim, nesta última linha de crédito, a cobrança do valor emprestado é acrescida de juros e as parcelas são mensais.

Veja também – Faça a cotação e receba ofertas pré-aprovadas com o simulador de empréstimo pessoal!

Qual a diferença entre refinanciamento de imóvel e crédito pessoal?

As diferenças entre o refinanciamento de imóvel e o empréstimo pessoal são:

  • Garantia: no crédito pessoal não há garantia para pegar o dinheiro emprestado. No refinanciamento de imóvel, a residência do titular é a garantia.
  • Taxa de juros: por conta da garantia, a taxa de juros do empréstimo com garantia de imóvel tende a ser mais baixa que os juros do crédito pessoal.

Qual a diferença entre refinanciamento de imóvel e hipoteca?

A diferença entre estes dois produtos está no contrato estabelecido. No refinanciamento de imóvel, existe uma alienação fiduciária. Isto significa que caso o solicitante cometa inadimplência, ou seja, deixe de pagar as parcelas do empréstimo, o banco tomará o bem de garantia de maneira mais rápida.

Pois a alienação fiduciária torna o banco um dono indireto do imóvel no ato da assinatura do contrato. Em contrapartida, na hipoteca o processo é mais demorado caso o banco sofra inadimplência. A Justiça deve ser acionada para que o bem passe do devedor para a instituição financeira. Por vezes, isto pode levar anos.

Veja também – O que é e como funciona o financiamento?

Esta facilidade da garantia para o banco gera um ponto positivo para o solicitante do crédito: a taxa de juros costuma ser a menor do mercado para este produto, pois as taxas de inadimplência são baixas. Com o receio de perder a casa, o histórico de pessoas que já pediram esse tipo de empréstimo é de pagar as parcelas em dia. E isto reflete nos juros.

No refinanciamento de imóvel, a casa passa a ser do banco?

Somente de maneira indireta. O dono do imóvel pode continuar usufruindo do bem, e pode continuar a morar nele. Em caso de inadimplência por parte do cidadão, o banco pode tomar o bem após um determinado número de parcelas não pagas.

Qual a taxa de juros do refinanciamento de imóvel?

As taxas de juros para o refinanciamento de imóvel têm início a 0,89% ao mês com os parceiros da FinanZero. Mas vale ressaltar que este produto não é emergencial: ou seja, não é de praxe serem liberados valores baixos de crédito.

O empréstimo com garantia de imóvel é voltado para investimentos maiores, como para fazer a compra de outro imóvel, de um veículo, investir no próprio negócio, etc. Na FinanZero é possível solicitar valores entre R$ 100 e R$ 1 milhão.

Ficou com mais alguma dúvida sobre o empréstimo com garantia de imóvel? Deixe nos comentários e não se esqueça de seguir a FinanZero nas redes sociais: @finanzero no Instagram, /FinanZero no Facebook e @finanzero no Twitter.